Your Jukebox | 5 razões para ter música ao vivo no seu evento!
Your Jukebox - Production and entertainment events.
jukebox, produção de eventos, musica, iluminação, pistas, palcos, vj, vjay, projeção video, led, video wall, dj, djay, casamentos, festas, sonorização, aluguer, audiovisual, sistema de som
18059
post-template-default,single,single-post,postid-18059,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-theme-ver-6.1,wpb-js-composer js-comp-ver-5.6,vc_responsive
 

5 razões para ter música ao vivo no seu evento!

28 Jun 2021 5 razões para ter música ao vivo no seu evento!

  1. Vertente humana

Um evento não existe sem música. A música é uma arte e um elo de ligação entre os seres humanos. É indispensável para criar o ambiente e a envolvência das pessoas, independentemente do tipo de evento. Contudo, a fonte da sua existência pode ser diversa e nos últimos anos, devido à evolução da tecnologia, temos assistido a uma digitalização do Universo musical e consequente afectação da qualidade da música que ouvimos no dia-a-dia pela compressão dos formatos. Para contrariar essa tendência, nada melhor do que optar por um formato mais humano e orgânico, sendo que a música ao vivo possibilita isso mesmo: contacto humano, música na sua essência e uma relação real entre o instrumentista, o instrumento e o ouvinte, dando origem a um conjunto de sensações totalmente diferente daquele que nos seria proporcionado através de uma playlist.

 

  1. Ambiente diferenciador

Normalmente, a presença dos músicos, tanto num formato mais pequeno como um Duo ou em bandas completas, tem um impacto visual muito positivo. A assiduidade do público em eventos de música ao vivo pode não ser tão elevada quanto o que seria desejável, uma vez que o acesso à música tem sido altamente facilitado pela tecnologia e serviços de streaming. Assim sendo, quando os convidados se deparam com a música a ser interpretada ao vivo por um conjunto de instrumentistas, são agradavelmente surpreendidos, valorizando a sua presença e a forma como o acesso à música lhes está a ser facultado.

 

Fotografia: The Delight | Espaço: Areias do Seixo

 

  1. Personalização da instrumentação musical 

Além de poder procurar um género musical ou sonoridade específica, é também muitas vezes possível que o cliente faça parte da selecção do número e respectivos instrumentos que irão integrar a formação em causa. À excepção de algumas opções mais específicas que obrigam a presença de determinados elementos, regra geral existe a possibilidade de ajustar em função do número de músicos e dos instrumentos preferenciais. Por exemplo, em géneros musicais como o Jazz ou a Bossa Nova, é muito comum escolher entre saxofone, trompete, contrabaixo, piano ou percussão, podendo inclusive incorporar ou eliminar a componente vocal.

 

  1. Vintage vs tecnologia

A tecnologia tem permitido o acesso constante à música – as pessoas habituaram-se a tê-la como uma garantia, dando quase sempre preferência aos formatos digitais e sacrificando muitas vezes a qualidade original. No entanto, do ponto de vista sonoro, a música em formato real e orgânico é muito mais pura e agradável ao ouvido humano do que a música reproduzida em formatos digitais, onde existe uma compressão exagerada dos ficheiros em prol da capacidade e do espaço disponível nos reprodutores áudio.

 

  1. Versatilidade dos elementos da banda

Certos eventos, seja pelo tipo de actividades planeadas ou pela interação que se pretende estabelecer com o público, poderão exigir a presença de um MC (Mestre de Cerimónias), tarefa que, nas situações em que tenha sido contratada uma banda, poderá facilmente ser desempenhada pelo vocalista da mesma. Conforme o perfil do evento e até da pessoa em questão, o conceito da performance poderá ir de um cariz mais formal até ao campo do humor.

 

Fotografia: Vitor Duarte | Espaço: Quinta de Monsanto

No Comments

Post A Comment

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.